25/11/2011 • Eduardo Falcão • Materias

Programa europeu avaliou cinco veículos nacionais e um chinês. Corolla XEi ganhou quatro estrelas de cinco e teve o melhor resultado.

Carros vendidos na América Latina agora também estão sob a mira do NCAP, um programa europeu de avaliação de carros que é referência para o mercado local. O projeto Latin NCAP foi lançado oficialmente nesta segunda-feira (18), em São Paulo, com a divulgação do crash test de seis modelos vendidos na região: Toyota Corolla XEi, Chevrolet Meriva GL PLus, Fiat Palio ELX 1.4 (com e sem airbags), Volkswagen Gol Trend 1.6 (com e sem airbags), Peugeot 207 Compact 1.4 (com e sem airbags) e Geely CK 1 1.3. Todos são fabricados no Brasil, com exceção do último, que é feito na China e ainda não é vendido no país.

A matéria completa está no G1

22/10/2011 • Eduardo Falcão • Encontros, Materias, Novidades

Estive em Gravatá para ver mais uma edição do Encontro Pernambucano de Veículos Antigos. Não tem muito o que falar, seguem as fotos para que vocês possam avaliar. Depois de um encontro desses, escutando tantas histórias de restaurações, saí doido de vontade de começar a restaurar um carro pra mim.
Vou lançar uma campanha aqui: “Doe sua Brasilia ou Variant para um blogueiro.” Prometo que vou postar cada passo das modificações que eu fizer nela.

Para começar uma Caravan e um Opala SS!
EPVA

Motos, motocas e lambretas para todos os gostos.
EPVA

Não sei o nome desse não mas vejam o detalhe da placa.
EPVA

Veja o post completo »

11/10/2011 • Eduardo Falcão • Materias

A Honda lança no México o novo City. O sedan brasileiro, produzido na fábrica da Honda localizada em Sumaré – SP, chega ao mercado mexicano com apenas duas importantes diferenças: a primeira é a entrega mais equipamentos desde a versão de entrada e a segunda é o preço equivalente a menos da metade do cobrado no Brasil.

No México, todas as versões são equipadas com freios à disco nas quatro rodas com ABS e EBD, airbag duplo, ar condicionado além dos vidros, travas e retrovisores elétricos. O motor é o mesmo que equipa a versão vendida no Brasil, ou seja, um 1.5 litro que entrega 116 cv de potência.

Por lá, a versão de entrada será oferecida por 197 mil pesos mexicanos, o que equivale a cerca de R$ 25.800. No Brasil, o City LX com câmbio manual (versão de entrada) que não conta com freios ABS, tem preço sugerido de R$ 56.210.

Mesmo lembrando que Brasil e México possuem um acordo comercial que isenta a cobrança de impostos de importação, fica a pergunta: Como é possível um carro fabricado no Brasil ser vendido, com lucro, por menos da metade do preço em outro país?

Fonte: Carplace

07/10/2011 • Eduardo Falcão • Materias, Vídeos

Até hoje não entendo por que as motos de baixa cilindradas, as famosas “cinquentinhas”, não precisam de emplacamento, habilitação nem capacete para o condutor. Aqui em Recife o trânsito está cheio dessas motos chinesas e, invariavelmente os seus condutores andam sem habilitação fazendo barbaridades pela contra-mão, avançando sinais numa falta de respeito absurda aos cidadãos que pagam seus impostos. Gostaria de saber por que a CTTU faz vista grossa para este tipo de infração.

O Governo do Estado está lançando uma série de filmes que foram produzidos com o intuito de retratar bem a realidade desses “kamikazes” de duas rodas e os estragos que eles aprontam nas vidas de inocentes motoristas que tem a infelicidade de cruzar com eles. Vejam, é bem chocante.



« 4 5 6 7 8 9 10 »